sexta-feira, outubro 29

PURO PRAZER #18


O Viandante sobre um mar de névoa, Friedrich

«Porque eu sou do tamanho do que vejo
E não do tamanho da minha altura.»

Frases como estas, que parecem crescer sem vontade que as houvesse dito, limpam-me de toda a metafísica que espontaneamente acrescento à vida. Depois de as ler, chego à minha janela sobre a rua estreita, olho o grande céu e os muitos astros, e sou livre com um esplendor alado cuja vibração me estremece no corpo todo.
«Sou do tamanho do que vejo!» Cada vez que penso esta frase com toda a atenção dos meus nervos, ela me parece mais destinada a reconstruir consteladamente o universo. «Sou do tamanho do que vejo!» Que grande posse mental vai desde o poço das emoções profundas até às altas estrelas que se reflectem nele, e, assim, em certo modo, ali estão.
E já agora, consciente de saber ver, olho a vasta metafísica objectiva dos céus todos com uma segurança que me dá vontade de morrer cantando. «Sou do tamanho do que vejo!» E o vago luar, inteiramente meu, começa a estragar de vago o azul meio-negro do horizonte.
Tenho vontade de erguer os braços e gritar coisas de uma selvajaria ignorada, de dizer palavras aos mistérios altos, de afirmar uma nova personalidade larga aos grandes espaços da matéria vazia.
Mas recolho-me e abrando. «Sou do tamanho do que vejo!» E a frase fica-me sendo a alma inteira, encosto a ela todas as emoções que sinto, e sobre mim, por dentro, como sobre a cidade por fora, cai a paz indecifrável do luar duro que começa largo com o anoitecer.

Bernardo Soares, in Livro do Desassossego. Obras de Fernando Pessoa. Ed. Assírio & Alvim, pag. 80.

(O Chá Verde deseja um bom fim-de-semana alargado à blogosfera, recomendando a quem está na Ilha Terceira isto ou isto e a quem está na Ilha de São Miguel isto e isto e mais isto)

2 comentários:

MRob disse...

Não tenha dúvida, caro Guilherme, que textos como este que nos recorda do Livro do Desassossego nos fazem sempre crescer! Bom fim de semana!
Francisco

18c disse...

Caro amigo,

Gostei muito do teu blog.

Combina de forma inteligente referências pictóricas com belas tiradas de literatura, assim como comentários refinados sobre temas nacionais e locais, tudo muito bem acompanhado por um bom design. Estás de parabéns e serei visita regular.

Gostei de saber que as cidades dos Açores têm boas agendas desportivas e culturais, o que só fica bem e é sinal de vitalidade.

Informo-te que ainda tenho algum cabelo, embora muito tenha sido levado pelo vento...

Enfim, como estás tu? Muito bem suponho pelo que vejo dos blogs. Espero uma visita tua em Vila Real. Como está a tua família? Sei que a tua irmã está a trabalhar em S. Miguel, o que é francamente bom. E o Filipe? Esse rapaz é parecido contigo e certamente fará furor junto das canucas, caloiras e doutoras do Porto, só lhe falta ser dragão.
Um abraço para os teus pais.

Parabéns pela vitória da Rosa Pensativa, não contava com uma derrota tão grande do Vítor Cruz, mas enfim, melhores dias virão para a laranja azedada.

Abraço, do Victor (Mestre), da Elisabete e da pequena Inês.